A Arte Elemental

 

elements nature

A Arte Elemental é a mais ancestral de todas as manipulações mágicas que se tem notícia. Há conhecimento de registros que datam de duzentos mil anos. Essas escrituras, assim como demais documentos referentes à história e origens das práticas mágicas, são protegidas pela dinastia da Alta Cúpula (ou simplesmente “A Dinastia”) no Grande Círculo. O acervo pode ser visitado, e a cópia de alguns arquivos é permitida, desde que o visitante possua licença para tal. Entre os referenciais notáveis acerca do assunto, há os exemplares de: Os Cinco Aspectos, de Lothar Cromwell; Do Sigilo a Liberação, de Parthenios Stavros; Arte Elemental- Princípios & Métodos, de Felicia Carpenter; e, História da Arte Elemental, de Annabel Jocet.

Através do curso da história, a manipulação das Artes Elementais assumiu uma variedade de nomes e foi erroneamente atribuída à deidades religiosas de diferentes culturas. Foi somente durante a Era dos Descobrimentos, graças à exploração territorial possibilitada pelas Grandes Navegações, que se tomou conhecimento de que a Arte Elemental nunca esteve fechada ou exclusiva a um único povo ou grupo cultural. Pelo contrário, seu poder é concedido pelos Guardiões: entidades ancestrais que regem as forças naturais desde a aurora de toda a existência.

Portanto, a Arte Elemental trata da manipulação de elementos naturais: água, ar, terra, fogo e, ainda, da energia eletromagnética.

Para se tornar um manipulador, é necessário realizar o Ritual de Convocação, no qual o candidato conjura o Guardião respectivo do elemento que aspira dominar. Manipuladores da energia Eletromagnética são exceções extraordinárias. É a única Arte Elemental que não pode ser aprendida. Seus usuários são raros, e o Guardião da Tempestade os escolhe no nascimento. O Clã da Tempestade recruta os escolhidos na idade adequada, e, consequentemente, afastam-nos do convívio comum. Pouco se sabe sobre seu estilo de vida, como se organizam e onde se estabelecem. É dito que os manipuladores desta arte possuem uma habilidade secreta, compartilhada somente entre os membros do Clã. Não há quem confirme ou desminta o rumor.

Algumas criaturas são naturalmente impedidas de tornarem-se manipuladores das Artes Elementais. Os Demônios, Vampiros, Necromantes e Banshees são exemplos dessas. Apesar disso, há criaturas que naturalmente possuem poderes elementais, como é o caso das Ninfas, Sereias, Elfos e Faunos.

Manipuladores podem se tornar experientes em até dois elementos por vez. Porém, os elementos pares não estão sujeitos à arbitrariedade. Os pares possíveis são: Fogo & Água; Terra & Ar. A união de Fogo & Água são voltados para aqueles que buscam se especializar em artes de combate. Já a união de Terra & Ar são reservados àqueles desejam se mover nas sombras, sem serem detectados.

 Sobre o Ritual De Convocação

15 - 1

As instruções do ritual são passadas adiante por mestres que tiveram sucesso em tornarem-se manipuladores da Arte Elemental. Se obtiver êxito, o candidato deverá se submeter à tutela e ensinamentos do seu mestre até que este o considere apto para aperfeiçoar-se sozinho. O Grande Círculo recomenda que mestres registrem seus aprendizes e sua concessão no Arquivo. Desta forma, possibilitam o controle seguro de praticantes de magia ao redor do mundo.

Feito o ritual, o candidato será julgado pelo Guardião do respectivo elemento conjurado pelo ritual. Durante esse processo, há tanto possibilidade do sucesso quanto a do fracasso. O Guardião irá lançar três perguntas, para as quais não há uma resposta exata. Não se sabe como os Guardiões avaliam os candidatos. Mas, sabe-se que idade, experiência ou grau de poder provaram não serem critérios de peso durante o julgamento. Bruxos e outras criaturas experientes estão a mercê da recusa, da mesma forma que leigos gozam da chance de aprovação. Se aprovado, candidato e Guardião selarão o pacto.

Há, no entanto, outras maneiras de se conseguir as instruções — mesmo porque, em algumas tradições mais antigas, o ritual se difere. Apesar disso, os protocolos do Grande Círculo proíbem rigorosamente o compartilhamento clandestino e o contrabando desses documentos. Manipuladores não registrados são comumente caçados, presos e interrogados pela Ordem dos Vigilantes. As penas variam desde o apagamento de memória até a prisão indeterminada. Antigamente, alguns casos recebiam a penalidade máxima, ou seja, o rompimento absoluto entre a alma do prisioneiro com a corrente da Axis, tornando-o incapaz de manipular magia novamente. Esse processo é irreversível. Hoje, tal sentença é aplicada somente a casos extremos envolvendo anátemas e as práticas do Oculto.

Advertisements
This entry was posted in Sistema Mágico and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s